cultura

GATEM estreia a peça infantil “Alice no País das Maravilhas”

A adaptação do texto de Lewis Carrol é apresentada no dia 6 de novembro, sábado, no Fórum Luísa Todi.
Os miúdos vão adorar.

Qualquer miúdo, independentemente da idade, gosta de pedir aos pais que leiam uma história antes de adormecer. Na lista dos grandes clássicos da literatura e do cinema de animação está “Alice no País das Maravilhas”. Para quem já não se recorda, o livro, escrito por Lewis Carrol, conta a história de Alice, uma menina curiosa que segue um coelho branco de colete e relógio, acabando por mergulhar, sem querer, na sua toca.

A protagonista é projetada para um novo mundo, repleto de animais e objetos antropomórficos, que falam e se comportam como seres humanos. No País das Maravilhas, Alice acaba por fazer parte de um julgamento sem sentido, sendo condenada à morte pela Rainha de Copas. Quando é apanhada pelos soldados da Rainha, a menina acorda, descobrindo que toda a viagem se tratou de um sonho.

Se o seu filho é fã da história, temos uma sugestão, que não vai querer perder. A companhia GATEM – Espelho Mágico estreia no próximo dia 6 de novembro, sábado, uma peça de teatro musicado para toda a família “Alice no País das Maravilhas”, a partir das 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi.

O ator e encenador Miguel Assis adaptou o texto clássico de Lewis Carrol e transformou-o num espetáculo que alia o teatro à música e aposta na interatividade e em efeitos especiais. Com composição musical e música original de António Carlos Coimbra e encenação de Miguel Assis, a peça conta com as interpretações de Jéssica Ricardo, Céu Campos, David Pereira, Cláudio Pinela, Miguel Assis, João Canhoto, Raquel Luz, Luís Filipe Estrela, Cherma Costa, Diogo Leiria, Madalena Freire Pereira, Larissa Feiten e Mafalda Santos.

Depois da estreia, a peça tem nova sessão marcada para o dia 7 de novembro, domingo, às 17 horas. Os bilhetes custam 5€ e já estão à venda na bilheteira do auditório municipal e online.

Nesta fase, os eventos do Fórum Luísa Todi encontram-se sem lugares marcados para permitir o alargamento da lotação, de acordo com o levantamento das restrições da DGS para a contenção da pandemia. Ainda assim, os espetadores devem continuar a usar a máscara de proteção durante o espetáculo, desinfetar as mãos à entrada e saída do auditório, e manter o distanciamento social.

O cartaz da peça de teatro.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA