cultura

Festa do Cinema Italiano está de volta a Setúbal em novembro

De 4 a 7 de novembro só se vai ouvir italiano no Cinema Charlot — Auditório Municipal.
“Tolo Tolo” é um dos filmes do cartaz.

Depois de uma edição dedicada ao grande mestre Federico Fellini, a Festa do Cinema Italiano chega a Setúbal, entre os dias 4 e 7 de novembro, com a exibição de perto de uma dezena de filmes, a preços reduzidos, no Cinema Charlot — Auditório Municipal.

A 14.ª edição do evento conta com a exibição de filmes de novos realizadores e de nomes consagrados, de clássicos da cinematografia italiana e de antestreias de obras que depois passam no circuito normal.

A iniciativa, uma organização da Associação Cultural II Sorpasso, com diversas parcerias, presta homenagem às atrizes com a retrospetiva “Siamo Donne — Divas do Cinema Italiano”, e assinala os vinte anos dos confrontos antiglobalização na Cimeira do G8, em Génova.

Em Setúbal, o festival, organizado localmente com a parceria da autarquia, apresenta oito filmes no Cinema Charlot — Auditório Municipal, com sessões a 2,50€ para o público em geral e a 2€ para menores de 25 anos e maiores de 65. Há também um passe especial, de 5€, que dá acesso a todas as sessões.

Em antestreia nacional, “Era uma vez a Máfia”, documentário de Franco Maresco que revisita a memória histórica italiana, acompanhado pela famosa fotógrafa da máfia Letizia Battaglia, abre a festa em Setúbal, no dia 4 de novembro, quinta-feira, às 21h30.

Segue-se, no dia 5, sexta-feira, também às 21h30, “Sole”, a longa-metragem de estreia de Carlo Sironi, com Bruno Buzzi, Sandra Drzymalska e Marco Felli, sobre dois jovens que não sabem qual é o seu lugar no mundo.

A 6 de novembro, sábado, pelas 16 horas, a Festa do Cinema Italiano mostra a comédia negra erótica “Malizia”, de Salvatori Samperi, que transformou Laura Antonelli num sex symbol do cinema italiano da década de 70.

Também no dia 6, às 21h30, há sessão dupla com a comédia satírica, “Tolo Tolo”, a estreia do ator Checco Zalone e o quinto filme com a maior bilheteira de todos os tempos na história do cinema italiano, e “Odio L’Estate”, de Massimo Venier, comédia que marca o regresso do trio de comediantes Aldo Baglio, Giacomo Poretti, Giovanni Storti.

O último dia do festival, 7 de novembro, começa às 17 horas com “Artemisia Gentileschi”, documentário de Jordan River que propõe uma viagem pela vida de Artemisia, considerada uma das grandes pintoras da arte barroca.

Para as 18 horas está agendado “Rua do Prior 41”, filme de Lorenzo d’Amico de Carvalho, em estreia mundial, que mostra um olhar original sobre a revolução do 25 de Abril de 1974.

O encerramento da mostra anual de cinema italiano em Setúbal é às 21h30 com “Uma Livraria em Paris”, comédia romântica de Sergio Castellitto, em antestreia nacional, inspirada num argumento nunca filmado de Ettore Scola.

A Festa do Cinema Italiano começa a 2 de novembro, em Lisboa, e passa, até dia 26, por Coimbra, Beja, Setúbal, Penafiel, Porto, Cascais, Alverca, Aveiro, Leira e Almada. Para saver mais informações sobre esta edição, pode consultar o site oficial da Festa di Cinema Italiano.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA