cultura

Este sábado há uma visita guiada grátis ao Convento de Jesus

O evento assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios em Setúbal.
A visita começa às 10 horas.

Este domingo, 18 de abril, celebra-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Para assinalar a data, a Câmara Municipal de Setúbal organiza uma visita guiada ao Convento este sábado, a partir das 10 horas. O ponto de encontro é na receção do monumento.

A entrada é livre mas é obrigatório inscrever-se através do email conventodejesus@nullmun-setubal.pt. O tema escolhido para as atividades a desenvolver este ano no convento é “Passados Complexos: Futuros Diversos”.

O Convento de Jesus nasceu de um amor proibido entre Justa Rodrigues Pereira, ama de leite do rei D. Manuel II, e o frade carmelita, D. João Manuel, de quem teve dois filhos. Arrependida por ter quebrado o voto, a freira decidiu edificar um convento neste local para as freiras franciscanas da Ordem de Santa Clara.

Em 1489, foi emitida uma bula papal que permitiu a construção do convento inaugurado dois anos depois. A fundadora teve o apoio do rei D. João II, que, em conjunto com o mestre Diogo Boitaca, decidiu o comprimento da Igreja, entre outros detalhes da construção.

Depois da extinção das ordens religiosas, o Convento passou para as mãos da Santa Casa da Misericórdia que instalou o Hospital do Espírito Santo. Só em 1961 é que foi instalado o Museu de Setúbal.

A Sala do Coro Alto, Sala do Capítulo, Sala da Roda, sala de exposição, os claustros e a Igreja do Convento de Jesus são os espaços que podem ser visitados pelo público. Na ala nascente no piso 0, junto aos claustros, fica a Sala do Capítulo. É lá que se encontra o túmulo da freira Justa Rodrigues Pereira, fundadora do Convento de Jesus. Nessa sala decorriam também as grandes assembleias para discussão dos problemas da comunidade conventual.

Na Sala da Roda, os visitantes podem ver uma espécie de gaveta, que comunicava com a igreja e recolhia as esmolas. No piso superior ficam ainda a Sala do Coro Alto e a sala de exposição.

A Sala do Coro Alto é, sem dúvida, uma das mais bonitas do Convento. O espaço destinava-se às orações diárias e era o local onde as freiras assistiam à missa sem contacto com o resto da comunidade.

Na sala de exposição estão alguns exemplares dos utensílios domésticos utilizados pelas freiras clarissas do convento e coleções de pintura. A Igreja do Convento de Jesus, com entrada pelo exterior do monumento também foi reabilitada. Com assinatura do arquiteto Diogo de Boitaca, o monumento é considerado o primeiro projeto arquitetónico de estilo manuelino em Portugal, com a característica de igreja-salão.

Os claustros do Convento de Jesus.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA