cultura

Já chegou a Setúbal a nova edição do Círculo de Jazz Fest

O festival decorre até ao dia 27 de fevereiro, no Fórum Luísa Todi, Casa da Cultura e Capricho Setubalense.
Projeto Fushi. Foto: CMS.

Setubalenses, temos boas notícias para quem gosta de ouvir jazz: já chegou a 11.ª edição do Círculo de Jazz Fest. Os ritmos jazzísticos ficam pela cidade do Sado até ao dia 27 de fevereiro. Ao todo, pode contar com duas semanas cheias de música, com concertos de vários projetos musicais em diferentes espaços culturais do concelho. 

O Círculo de Jazz Fest, organizado pela Câmara Municipal de Setúbal, reserva na programação deste ano mais de uma dezena de espetáculos, uns gratuitos, outros de entrada paga. Os concertos vão acontecer no Fórum Municipal, na Casa da Cultura e na Sociedade Musical Capricho Setubalense.

Casa da Cultura 

O programa começou no dia 12 de fevereiro, sábado, com um concerto de aquecimento na Casa da Cultura. Os Garfo, projeto musical liderado por Bernardo Tinoco, juntamente com João Almeida, João Fragoso e João Sousa, abriram a nova edição do festival e apresentaram composições originais do álbum de estreia.

Também na Casa da Cultura, no dia 19 de fevereiro, sábado, está marcado um concerto pedagógico com os Dixit, formação clássica de jazz em que os instrumentos de sopro estão unidos na interpretação de temas deste género musical e do espetro da música tradicional, com ritmos portugueses e da América Latina. O espetáculo começa às 11 horas e a entrada é livre.

Ainda no mesmo dia, por volta das 16 horas, a mesma formação musical, apresenta-se com um elenco fixo formado por clarinete, saxofone, trompete, trombone, tuba e percussão em várias ruas da Baixa da cidade. O programa continua nos dias 26 e 27, às 15 horas, com um workshop dinamizado pelo italiano Federico Pascucci, que partilha experiências musicais. O evento acontece na Casa da Cultura e a participação custa 10.

Fórum Municipal Luísa Todi

A programação do Círculo de Jazz Fest reserva seis concertos para a sala de espetáculos setubalense O primeiro é no dia 16 de fevereiro, quarta-feira, às 21 horas, com a Orquestra de Jazz de Setúbal que convida Sofia Vitória para uma viagem musical com um repertório de músicas clássicas e modernas.

Já no dia 24, quinta-feira, o Fórum Luísa Todi recebe, às 21 horas, um Bernardo Moreira Sexteto, formação de Bernardo Moreira, João Moreira, Tomás Marques, Ricardo Dias, Mário Delgado e Joel Silva. O grupo apresenta o mais recente trabalho, “Entre Paredes”, de homenagem ao guitarrista Carlos Paredes.

No dia seguinte, 25, também às 21 horas, há um concerto de Federico Pascucci East Trio, projeto que traz a essência da música tradicional cigana e das sonoridades dos Balcãs e da Turquia para o contexto criativo do jazz. Conta ainda com a participação especial de Zhivko Vasilev.

O Quinteto Luís Cunha, formação em que o trompetista, acompanhado de Nuno Costa, Óscar Graça, André Rosinha e André Sousa, apresenta o primeiro disco, “Faro Oeste”, no dia 26, às 21 horas. 

O último dia do Círculo de Jazz Fest conta com mais dois espetáculos no Fórum Luísa Todi, o primeiro, às 11 horas, com o Quinteto Isabel Rato para um concerto pedagógico que aborda as várias vertentes do jazz, do contexto político-social do aparecimento do género à sua evolução musical. Mais tarde, às 21 horas, é a vez de Kiko and The Refugees, de Kiko Pereira, António Mão de Ferro Jorge Filipe Santos, Carl Minnemann e João Cunha, para atuar com o convidado especial B.J. Cole na apresentação de “Threadbare”.

Os bilhetes para os espetáculos agendados para o Fórum Municipal Luísa Todi, com exceção do concerto pedagógico de Isabel Rato Quinteto (entrada gratuita), custam 10. Se preferir, pode adquirir um passe de 30para as cinco atuações pagas na sala de espetáculos.

Sociedade Musical Capricho Setubalense

A 11.ª edição do Círculo de Jazz inclui ainda dois concertos gratuitos na Sociedade Musical Capricho Setubalense, ambos com início às 23 horas. No dia 25, sexta-feira, o palco é do grupo Isabel Rato Quinteto, enquanto a 26, sábado, o projeto Fushi, de André Fernandes, Sara Badalo e Alexandre Frazão, toca o álbum de estreia.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA