cultura

“Diário”: a obra do setubalense Sebastião da Gama tem uma nova versão em italiano

A coleção literária dedicada a autores portugueses é inaugurada no dia 29 de março, segunda-feira, em Itália.
Sebastião da Gama nasceu em Setúbal e dedicou vários poemas à Arrábida.

A obra “Diário”, que o poeta setubalense Sebastião da Gama escreveu, com 24 anos, durante o estágio de professor de português na Escola Veiga Beirão, em Lisboa, integra a nova coleção literária “Metàfrasis Lusitana”, dedicada a autores portugueses, em Itália.

O texto, escrito entre 1949 e 1950, fala do papel do professor e dos alunos na luta contra o silêncio, em favor da liberdade e da criatividade. A obra foi recentemente traduzida para a língua italiana por Maria Antonietta Rossi.

No texto de apresentação, a responsável pela coleção, Maria Serena Felici, afirma que o leitor vai encontrar-se “agradavelmente envolvido nos pensamentos, ações, encontros e no quotidiano envolvente de um autor contemporâneo com uma experiência muito densa”.

Já a professora da Universidade de Siena, Maria Antonietta Rossi, sublinhou na introdução o perfil biográfico de Sebastião da Gama: “Deus, a poesia, o sonho, o amor foram as suas razões de vida e as bases de toda a produção literária”. A obra foi editada em Florença pela Lorenzo de’ Medici Press, com o apoio do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.

A primeira publicação póstuma foi lançada em 1958, seguindo-se mais 13 edições. A versão completa e anotada só surgiu em 2011, com coordenação de João Reis Ribeiro. A tradução levada a cabo por Maria Antonietta Rossi partiu desta última edição, sendo completada com 530 anotações, muitas delas dirigidas para o público italiano.

Antonietta Rossi tem dedicado o seu percurso académico ao ensino e à investigação no domínio da língua e da tradução portuguesas. Em 2010, publicou a obra “Frammenti di ‘Diario’ – Sebastiao da Gama e la língua portoghese”, dando a conhecer ao público italiano vários segmentos da obra do poeta setubalense.

A sessão de apresentação da versão italiana decorre na próxima segunda-feira, 29 de março, às 16 horas, em formato digital, conta com a presença de Salvatore Patera, Mariagrazia Russo e Maria Serena Felici, da Università degli Studi Internazionali di Roma, Cristina Rosa, da Università degli Studi della Tuscia, Fabrizio Bagatti, responsável da Lorenzo De’ Medici Press, e João Reis Ribeiro, da Associação Cultural Sebastião da Gama. 

A capa da nova versão traduzida da obra “Diário”.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA