cultura

Cinema francês está em destaque no Charlot

Até 21 de setembro, os grandes clássicos franceses vão ser exibidos no Auditório Municipal em várias sessões, sempre às 18 horas.

O Auditório Municipal do Cinema Charlot recebe os mestres do cinema francês, com exibição de filmes entre os anos 30 e 60 até final de setembro. Mas até dia 22 de agosto, quarta-feira, está em exibição “Maryline”.

O drama francês de 2017 de Guillaume Galliene conta a história de uma rapariga da província que deseja ser atriz e se muda para Paris para seguir o seu sonho. Contudo, não tem confiança suficiente em si e no seu talento para vencer, e acaba confrontada com tudo o que o emprego tem de humilhante. A produção francesa para maiores de 12 anos tem sessões todos os dias, às 21h30 e aos sábados e domingos, às 16 horas e às 21 horas. O preço dos bilhetes normais é de 4,50€.

Além desta estreia, até 21 de setembro, os grandes mestres do cinema francês invadem o Charlot com a exibição de vários filmes sempre às 18 horas. Fazem parte do ciclo “Cinema Francês 1930-1960 — Os Grandes Mestres”, organizado pela Leopardo em parceria com a Medeia Filmes. A mostra divide-se em quatro partes e é dedicada aos grandes realizadores que alimentaram a geração da “nouvelle vague”.

O Charlot exibe os filmes que integram a segunda, terceira e quarta partes do ciclo. No dia 23 de agosto, quinta-feira, vai passar o filme “Fim de Semana no Ascensor”, de Louis Malle. No dia 24, sexta-feira é a vez de “Aquela Loura”, de Jacques Becker.

A 30 de agosto, quinta-feira, é dia de “O Último Golpe”, de Jacques Becker. Na sexta-feira, 31, é exibido o filme “O Meu Pai Tinha Razão”, de Sacha Guitry. No dia 6 de setembro, quinta-feira, passa o “Testemunho de Orfeu”, de Jean Cocteau. A 7, sexta-feira, será exibido “O Carteirista”, de Robert Bresson.

No dia 13 de setembro, quinta-feira, passa a película “A Filha do Poceiro”, Marcel Pagnol. A 20, quinta-feira, é dia de “French CanCan”, de Jean Renoir. Para finalizar, a 21 de setembro, sexta-feira, é exibida a produção “O Prazer”, de Max Ophüls.

O preço dos bilhetes normais é de 4,50€ e 3,50€ para estudantes até 25 anos, pessoas com mais de 65 anos ou cartão jovem municipal. Pode consultar o programa completo na página do Cinema Charlot.

A pensar nos miúdos, esta terça-feira, 21 de agosto e quarta-feira, 22, está em exibição a estreia nacional de “Os Heróis da Quinta”, de Gabriel e Rudolfo Riva-Palacio Alatriste, com vozes de Dânia Neto, Cesár Mourão e Agir. O filme de animação conta a história de um jovem galo chamado Toto, que tenta salvar da bancarrota a quinta onde vive, através de um combate de boxe com um profissional.

tags: Auditório Municipal, Charlot, cinema francês, filmes