cultura

Charroque da Prrofundurra estreia-se na música com a banda Motel Albarquel

O primeiro concerto está marcado para este sábado. A New in Setúbal falou com Rui Garcia sobre a nova experiência musical.
O tema chama-se "Riu du Sado".

O Charroque da Prrofundurra é uma das personagens mais icónicas da cidade. Tudo começou quando o setubalense Rui Garcia, 49 anos, criou um blogue de humor sobre o dialeto típico charroco. Como o projeto foi um verdadeiro sucesso nas redes sociais, o engenheiro florestal decidiu transformá-lo em algo mais sério, ao lançar a marca Charroque da Prrofundurra.

A loja, instalada na Rua António Maria Eusébio no coração do bairro de Troino, passou a vender bodies para os miúdos, T-shirts, sweatshirts, casacos com mensagens divertidas e frases características do dialeto charroco como, por exemplo, “Ahh miga… tás assim cá do quê?”, “apá sóce deslarrgame da mão”, “és maio feio có batelão da Sécil”, “vais du ferry ó du catámarran?”, entre outros.

Além da loja física, Rui Garcia criou um site para venda das coleções mais emblemáticas do Charroque e continuou a fazer os seus sketches. Porém, este verão, Rui Garcia vai estrear-se na música como convidado especial do concerto da banda Motel Albarquel.

O Charroque da Prrofundurra vai cantar pela primeira vez ao vivo no próximo sábado, 10 de julho, no Auditório Bocage. O momento mais esperado da noite será a apresentação do tema, “Riu du Sado”, interpretado por Rui Garcia.

Em contagem decrescente para o concerto, a New in Setúbal falou com Rui Garcia sobre esta nova aventura musical e as expetativas para o espetáculo, que está totalmente esgotado.

Como é que surgiu a parceria com a banda setubalense Motel Albarquel?
No primeiro confinamento houve muita gente que me contactou para fazer várias parcerias. Como as pessoas estavam em casa, tive um aumento enorme do número de encomendas das T-shirts e também dos seguidores das páginas, do Charroque da Prrofundurra nas redes sociais. Nessa altura, o Rafael Reis, o manager da banda Motel Albarquel, mandou-me uma mensagem para fazermos alguma coisa em conjunto. Acabámos por criar uma coleção de T-shirts com mensagens à charroco, que ainda estão à venda no site. Quando foi possível sair à rua, naquele primeiro desconfinamento, fui conhecê-los pessoalmente num jardim e foi super divertido.

Já conhecia a banda Motel Albarquel?
Eu já tinha ouvido falar deles, mas confesso que não seguia o trabalho da banda nas redes sociais. Só o ano passado é que fui ouvir as músicas e gostei bastante da sonirdade até porque se identifica muito com o meu estilo musical. Quando fui assistir a um ensaio deles no estúdio, disse em tom de brincadeira que seria engraçado fazer uma música mais rockeira. Há cerca de seis meses vieram ter comigo a dizer que já tinham um tema para mim, com letra e música composta pela banda Motel Albarquel.

Como se chama a música e que fala?
A música chama-se “Riu du Sado” e tem a ver com o mar e a personagem do charroco.  

Como correram os ensaios?
Cantei pela primeira vez com os phones nos ouvidos no estúdio. Da segunda vez quando cantei já estava mais à vontade. Nas semanas seguintes quando fui estava cada vez melhor.

Que expetativas tem para o concerto deste sábado?
Tenho a certeza que vai ser uma experiência emocionante para mim e para todos os que vão assistir ao concerto. Estou entusiasmado, acho que vai correr muito bem. É claro que estarei nervoso, mas vai estar lá a minha família e os amigos e isso deixa-me bastante confiante.

A banda Motel Albarquel e o Charroque da Prrofundurra.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA