cultura

“Carta”: artista Krazye Loko lança nova música sobre o amor que fica no passado

A canção foi lançada dia 28 de junho e conta com a colaboração da cantora Jess. Setúbal foi um dos cenários do videoclipe.
Já está disponível.

Antes de começarmos um relacionamento, devia ser possível prever como vai terminar e, assim, evitar desgostos de amor. A verdade é que seja em adolescente ou numa idade adulta, sentimos sempre dor e amargura, além de sermos invadidos por pensamentos sucessivos de como tudo aconteceu e como gostávamos que tivessem sido. Queremos voltar atrás e, ao mesmo tempo, seguir em frente. Podemos dizer que é uma encruzilhada e dificilmente escapamos de ter, pelo menos, um. E há sempre os mais marcantes.

É precisamente sobre um relacionamento terminado, e em jeito de despedida, que surge o mais recente single do artista setubalense Pedro Castro, conhecido pelo nome artístico de Krazye Loko. Em “Carta”, com a colaboração de Jess e produção Split_86, ouvimos uma mensagem com palavras de alguém que foi magoado numa relação complicada e que, agora, seguiu em frente, aprendeu e fez as pazes com o passado. Através da escrita, transpôs-se os pensamentos para o papel e o foco fica no futuro e, quem sabe, num novo amor.

O setubalense Pedro Castro, 33 anos, conta com uma carreira de 20 na música como rapper. O jovem estudou na Escola D. João II, em Setúbal, até ao 9.º ano e completou o secundário no IEFP, que terminou em 2013. É filho de mãe portuguesa e pai angolano e as grandes inspirações para os seus trabalhos são as próprias experiências e vivências. O trabalho mais recente é o álbum “Viagem” e, no final de 2023, lançou a faixa “Virei Cinza”.

Aos 12 anos, já tinha ouvido cassetes de rap que o pai trazia para casa e foi paixão à primeira vista. Sempre gostou de escrever e já fazia as letras baseadas, primeiro, na sua vida e com o que absorvia no meio em que vivia, na zona da Tetra. Pensou em pegar nessas mesmas letras e cantá-las por cima de uma melodia, como costumava ouvir nas cassetes de rap.

Iniciou a carreira musical em 2003, apenas com 13 anos, mostrando desde cedo o interesse pela cultura e a vontade de se expressar através da música. Inicialmente formou um grupo de hip-hop constituído por quatro elementos, o Mc Produções. Em 2006, começou a carreira a solo, participando em vários concursos, com distinção.

Em 2013, depois de ter feito uma pausa entre 2008 e 2011, foi para França, gravou as faixas que deram forma ao álbum “O meu espaço” e regressou a Portugal ainda no mesmo ano para lançá-lo. Em 2015, participou, a convite, no álbum “Hibrido”, de Allen Halloween, colaboração que se repetiu em 2018. “Tetra XG” foi a primeira música que escreveu, sobre o bairro onde nasceu e cresceu e onde aprendeu o significado da palavra amizade.

Já pode ouvir a música “Carta” em todas as plataformas digitais e ver o videoclipe no YouTube, gravado em vários cenários diferentes, incluindo zonas de Setúbal, com o Sado e parques de lazer da cidade como pano de fundo.

Carregue na galeria para ficar a conhecer também a programação completa do Fórum Luísa Todi para o mês de julho.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA