cultura

Apesar do sucesso, “Squid Game” pode mesmo ter chegado ao fim

A disponibilidade de Hwang Dong-hyuk, o criador do femómeno, poderá ser um dos impedimentos para a sequela.
Novos episódios ainda não são uma certeza.

É o mais recente fenómeno da Netflix. A série sul-coreana “Squid Game” está no top de vários países e até já quebrou recordes na plataforma. Apesar do sucesso, a continuação da série ainda não é uma certeza. Uma das questões que podem fazer com que a sequela não aconteça para já é a disponibilidade de Hwang Dong-hyuk, o criador da história.

Em entrevista à “Vulture”, Bela Bajaria, chefe da programação mundial de séries da Netflix, explicou que está ser estuda a forma certa para que os novos episódios sejam lançados, apesar de Hwang Dong-hyuk estar envolvido noutros projetos.

“Sabíamos que seria um título importante na Coreia do Sul, mas nunca imaginámos que tivesse tanto sucesso. Existe um aspeto social nas pessoas que está a levar a série além do que fizemos”, comentou Bela Bajaria.

A nova série da Netflix estreou a 17 de setembro e podemos dizer que é uma espécie de “Jogos Sem Fronteiras” com homicídios. Existe uma organização misteriosa e sinistra que recruta diversos coreanos em situações precárias, muitos deles com grandes dívidas, quase impossíveis de conseguir pagar.

São 456 pessoas que concorrerem nesta competição onde podem ganhar o equivalente a cerca de 44 milhões de euros — se conseguirem chegar ao fim. Os jogos em que têm de participar são jogos infantis, que a maioria dos coreanos experimentou no recreio da escola quando era criança.

Um dos desafios consiste em retirar com uma agulha um desenho de um doce que está dentro de uma lata. Quem não o conseguir, sem danificar o restante bolo, acaba por morrer. Este desafio passou para as redes sociais e são muitos os que o tentam fazer. O Dalfona Candy é fácil de preparar e faz-se com dois ingredientes. Veja a receita na NiT.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA