compras

Charroque da Prrofundurra lança T-shirt para o Dia dos Namorados com declarações cómicas

“Bjinho ao Sápe”, “Arroz de Grrêles”, “Pêxe fórra d'Água” ou “Amorr nã me enérrves” são algumas propostas de presentes.
Todos já ouvimos esta frase.

Velas, jantares, pétalas, vinho e muito amor. Fevereiro é o mês escolhido para celebrar o Dia dos Namorados. Nesta altura, esquecemos as discussões, ainda que existam brigas entre os apaixonados causadas por coisas irritantes como deixar a toalha fora do lugar ou o lavatório cheio de cabelos.

“Amorr, nã me moias” é a mensagem da T-shirt que a marca Charroque das Prrofundurra preparou para o Dia dos Namorados. “O Amórr é Cégue e Tem Ramélas dus Ólhes” é a descrição deixada na apresentação do produto. Custa 15€ e existem modelos para mulher e para homem, do S ao 3XL, em preto e em branco. Há também a versão de sweatshirt com capuz, com o valor de 30€. Pode encomendar o seu modelo favorito no site oficial, onde vai encontrar outras propostas, desde T-shirts com diversas mensagens, canecas e uma mini T-shirt Setubalense para Garrafa de Vinho. Em todos os produtos, encontra frases típicas setubalenses.

A história da marca (e da primeira T-shirt)

Em 2009, a marca lançou a sua primeira T-shirt, com o nome “Apá sóce… deslárrgame da mão!”. “O processo de criação foi marcante e envolveu a comunidade. Foram apresentados diversos desenhos, sendo que os mais bonitos foram selecionados e submetidos à apreciação e voto do público. O design vencedor culminou na produção de uma edição limitada de 100 T-shirts. Cada uma delas era acompanhada de um certificado de qualidade da Charroque da Prrofundurra Designs, numeradas e com a autêntica assinatura do próprio Charroque”, explica Rui. Depois do primeiro desafio, seguiram-se muitos outros. Agora há dezenas de propostas para comprar e usar, como um verdadeiro setubalense.

O dialeto charroco é uma das imagens de marca de Setúbal. O que provavelmente muitos não sabem é como tudo nasceu. A resposta é mais simples do que pensa. Setúbal tinha muitas fábricas de conservas e a maioria delas era gerida por empresários franceses. Por isso, para tentarem comunicar, os trabalhadores adicionavam o ‘r’ sempre que falavam.

As expressões foram passando de geração em geração e ficaram até aos dias de hoje. Com o objetivo de manter viva a tradição do sotaque, Rui Garcia, formado em Engenharia Florestal, começou por criar um blogue com textos originais e que se tornou um sucesso nas redes sociais. A partir daí, o projeto evoluiu para uma marca, a Charroque da Prrofundurra, inspirada na figura do Charroque, um pescador setubalense que anda de traineira e está sempre metido em aventuras em alto-mar.

“Ahh miga… tás assim cá do quê?”, “Apá sóce deslarrgame da mão”, “És maio feio có batelão da Sécil” e “Vais du ferry ó du catámarran?” são algumas das frases mais emblemáticas que aparecem nos artigos da loja, além das edições especiais que a marca apresenta. Siga o Instagram e o Facebook para ficar a par das novidades.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA