compras

Alta Roda: a marca que já vendeu roupa a ministros abre loja em Setúbal

A inauguração é já esta sexta-feira, 1 de fevereiro, na Baixa da cidade.
Boas notícias para a moda, em Setúbal.

Quando for ver montras na Baixa de Setúbal vai encontrar uma nova loja de roupa, perto da Pastelaria Abrantes. A Alta Roda, que já vendeu roupa para peças do La Féria e até António Costa já foi espreitar as tendências, é inaugurada já esta sexta-feira, 1 de fevereiro e promete inovar com peças sofisticadas para arrasar em qualquer festa.

A Alta Roda é um negócio familiar de empresários setubalenses. A história começou a ser escrita por Ivone Moreira. Nasceu na cidade do Sado, mas cedo foi para França, onde se apaixonou pelo mundo da moda. Quando regressou a Portugal, abriu a sua primeira loja nos anos 70, na Estrela, em Lisboa, que era frequentada por pessoas da alta sociedade e chegou a fornecer o guarda-roupa para algumas peças de Filipe La Féria. Anos mais tarde foi o filho, Carlos Silva que tomou conta do negócio.  

Joana Silva, 30 anos, juntou-se ao pai e à loja há cerca de um ano e é a responsável de comunicação da Alta Roda. Fascinada por acessórios e chapéus de plumas, passou grande parte dos verões na loja da avó. “Desde os cinco anos que gostava de experimentar os vestidos, que me ficavam enormes e tentava equilibrar-me nos sapatos. Hoje, as nossas clientes ainda se lembram de mim em miúda”, conta à New in Setúbal. 

Já na adolescência fazia questão de dar sugestões dos melhores looks às senhoras. A ideia de abrir uma nova loja, em Setúbal surgiu naturalmente. “Reparámos que muitos clientes da loja de Lisboa vinham de propósito da Margem Sul. Por isso, sentimos necessidade de voltar às origens e aproximarmo-nos dessas pessoas”, explica. 

Atualmente algumas peças masculinas vendidas na Alta Roda são usadas em galas por artistas, pessoas da Embaixada do Brasil, África e até o primeiro ministro António Costa e o ministro das Finanças Mário Centeno já compraram roupa na loja de Lisboa. O primeiro espaço aberto nos anos 70 estabeleceu parcerias com programas de televisão produzidos por Ediberto Lima, como foi o caso do “Big Show SIC”. 

Há looks para todos os gostos.

A marca portuguesa conta com a loja da Estrela, a Alta Roda e também a Alcalá, em Campo de Ourique. O nome Alta Roda foi inspirado na designação dada à alta sociedade (alta roda), que remete para pessoas de condição social elevada ou de elite. “Quisemos manter essa filosofia, mas mantendo-nos na gama média”, explica Joana.

A Alta Roda de Setúbal vai dirigir-se a um público mais jovem até aos 40 anos, procurando responder a clientes que têm de obedecer a um dress cod específico no seu local de trabalho.

O espaço conta com marcas nacionais e europeias, que vão mudando de acordo com as coleções.  Ferrache, Dielmar, Fred Perry, Scripta, Sidney, Tiffany e Meyer são alguns exemplos. Os preços das peças vão dos 30€ aos 200€.

Também há serviço de aluguer de smokings e fraques, arranjos à medida, com possibilidade de alterações nas peças e stylist (aconselhamento personalizado). O aluguer por três dias custa 100€ e inclui a lavagem.

Quem manda nisto tudo

Nome: Carlos Silva
Idade: 56
Marca favorita: Fred Perry
Guilty pleasure: Bricolage
Convença-nos a visitar o espaço: “Não sabe o que vestir, nós tratamos de si”.

tags: acessórios de moda, Alta Roda, Baixa, casualchic, marca portuguesa, novidade nis, vestuário

localização, contactos e horários

morada
  • Alta Roda [ver mapa]
    Rua Dr. Estêvão de Vasconcelos, 48
    2900-611 Setúbal
site e redes sociais
horários
  • Segunda a sábado
  • Das: 10:00
  • Às: 19:00

outros artigos de compras

mais histórias de Setúbal