comida

Vestígios de coronavírus encontrados em carne de porco vinda de França

A China anunciou ter detetado a presença do vírus numa remessa importada da Europa com mais de 25 toneladas.
Já não é a primeira vez que acontece.

A China volta mais uma vez a detetar a presença de coronavírus em alimentos congelados importados. Depois de peixe da Índia e de camarão do Equador, o país encontrou vestígios do vírus numa remessa de 25 toneladas de carne de porco vinda de França. O país asiático garante que o produto ainda não tinha sido colocado no mercado.

Era na cidade de Xiamen que a carne estava armazenada, depois de ter chegado via porto de Yangshan, em Xangai. Foi feita uma inspeção aleatória a esta remessa e deu positivo a um teste de ácido nucleico.

Devido a este caso, a China anunciou que irá ser obrigatório fazer testes e desinfeções aos vários produtos congelados que cheguem ao país. Já tinha sido detetada a presença de vestígios de coronavírus em carne vinda do Brasil e ainda de peixe da Indonésia.

Houve ainda dois casos de Covid-19 detetados na cidade portuária de Qingdao, de dois estivadores que estiveram em contacto com mercadoria importada.

 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA