comida

Taj Bom: o novo restaurante de pizzas, massas e carnes que tem de conhecer

O espaço fica em Aires e tem pratos super instagramáveis. A NiS conta-lhe tudo o que pode provar.
A picanha é uma delícia.

Depois de tanto tempo em confinamento por causa da pandemia, não há nada melhor do que um jantar com amigos ao fim de semana e uma mesa cheia de pratos para partilhar. Pois bem, pode juntar à sua lista de spots para experimentar o novo restaurante Taj Bom, na Avenida António Velge, em Aires. 

O espaço abriu no mês de junho em regime de soft opening. No entanto, a partir desta quinta-feira, 5 de agosto, vai estar a funcionar todos os dias, do meio-dia às 15h30; e das 19 às 23 horas. Apesar do nome Taj, o restaurante não é indiano, se era que nisso estava a pensar. A carta tem pizzas, pastas, risottos, carnes e sobremesas super instagramáveis. 

A ementa é bem extensa e vai ser difícil escolher a seu prato favorito. Por isso, para que não se perca na hora de fazer o pedido, deixamos-lhe algumas sugestões. Para começar, prove a bruschetta de sardinha com pesto servida em pão da Lagoinha, os tacos de camarão Black Tiger com kizami wasabi e as ervilhas, acompanhadas com ovos escalfados e chouriço de porco preto.

Como pratos principais há pizzas clássicas e as “atrevidas”, ou seja, criações mais arrojadas e com ingredientes escolhidos pele chef. Das atrevidas, até agora, os tops da casa são a pizza Taj Bom, a de carpaccio de novilho e a de tartufo e ovo de codorniz.

Para os fãs de massas, as sugestões são o spaghetti al pomodoro com burrata e o linguini com camarão e pesto. Há ainda risotto de bacalhau e pimentos ou de alheira e espinafres. A salada de camarão e salmão fumado com ricotta é uma das propostas saudáveis da carta.

No caso das carnes são absolutamente imperdíveis a picanha do Uruguai e o tataki de picanha. Se for em grupo, peça os rolinhos de finger food Taj Bom, feitos com a massa das pizzas, mozarella, tomate e azeite de trufa. Caso ainda lhe apeteça uma sobremesa escolha o mil-folhas de doce de leite e gelado de goiaba ou o chocolate flower power.

A carta de bebidas tem várias referências de vinhos da região de Palmela, mas também uma seleção de gins, cocktails, whiskeys e as sangrias de champanhe e frutos vermelhos. O preço médio da refeição ronda os 25€ por pessoa. 

O responsável pelo projeto é Bruno Mascarenhas, de 46 anos. Apesar de ter nascido em Lisboa, o empresário contou à New in Setúbal que tem “uma forte ligação à região de Setúbal”, além de ser fã do espaço do atual Taj Bom, onde funcionava a pizzaria Xico’s. 

Como tem muita experiência em reestruturações de prédios, Bruno lançou o desafio a um grupo de restauração de Lisboa de apostar neste conceito inovador na região e a proposta foi bem aceite. “O conceito do Taj Bom resultou da conjugação das nossas ideias e da vontade de dinamizar esta região, que tem imenso potencial”, explica o responsável.

O restaurante tem uma sala interior e uma esplanada que funciona como uma espécie de jardim de inverno. Com o alargamento dos horários de abertura dos bares, o objetivo de Bruno Mascarenhas é que aos fins de semana haja animação com DJ sets mesmo para os clientes que não vão jantar ao espaço, mas queiram ir beber um copo e passar a noite a relaxar com os amigos.

No final da refeição, antes de sair, é obrigatório tirar uma fotografia junto ao néon instagramável com umas asas de anjo e um rabo de diabo. Só tem de se colocar no enquadramento sozinho ou com outra pessoa. Desde que abriu que os clientes têm invadido as redes sociais com fotos desta zona do restaurante. 

A seguir, carregue na galeria para conhecer melhor o restaurante Taj Bom.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Av. António Velge, Qta da Glória Lote 3
    2950-019 Palmela
  • HORÁRIO
  • Todos os dias das 12h às 15h30 e as 19h às 23h
PREÇO MÉDIO
Entre 20€ e 30€
TIPO DE COMIDA
internacional

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA