comida

Setubalenses, há um novo doce regional à base de moscatel

O pastel de nata com moscatel de Setúbal é a mais recente criação do chef Nuno Gil.
Tem mesmo de experimentar.

O pastel de nata é uma especialidade tipicamente portuguesa e é obrigatório para qualquer turista, mesmo que isso signifique passar longas filas de espera à porta das pastelarias. No caso de Setúbal, além do choco frito e peixe assado, outro nome que surge nos roteiros turísticos é o famoso moscatel de Setúbal. 

E se lhe dissermos que este verão pode provar um pastel de nata com moscatel de Setúbal? A criação é do chef Nuno Gil, conhecido por inventar doces à base dos melhores produtos da Península de Setúbal. O bolo lançado no final de maio é inspirado na receita conventual do pastel de nata tradicional, mas com um leve toque de moscatel da Adega Camolas.

À New in Setúbal, o chef Nuno Gil explicou que a “intenção de criar o novo doce foi mais uma vez homenagear a região de Setúbal e destacar a excelência, neste caso, do moscatel de Setúbal que é uma marca registada e famosa mundialmente”.

O pastel é produzido diariamente na Confeitaria de S. Julião, em Palmela. O bolo já está à venda na Casa da Baía de Setúbal, Forte de S. Filipe, Cais da Gávea, Moinho de Maré da Mourisca e ainda no restaurante Sem Horas e no Mercado dos Sabores. Cada unidade custa 1,30€.

Nuno Gil já criou vários doces regionais.

Nuno Gil começou por trabalhar na Marinha, mas a paixão pela cozinha e pastelaria falou mais alto. Por isso, decidiu tirar dois cursos nas Escolas de Hotelaria e Turismo de Setúbal e Lisboa. Desde aí nunca mais parou. O chef adora investigar sobre a história da região e é nessas pesquisas que se inspira para inventar cada doce. 

As suas criações mais famosas são os pastéis de choco, de laranja de Setúbal, D. Filipe, moscatel e ainda os miminhos de maçã riscadinha, os bombons de aguardente Villa Palma e o pastel de noz do Convento de Jesus, entre muitos outros.

tags: Confeitaria de S. Julião, doces regionais, moscatel de setúbal, novidade nis, Nuno Gil, pastel de nata

outros artigos de comida

mais histórias de Setúbal