comida

Os melhores hotéis e restaurantes de Lisboa adoram as ostras de Setúbal

A empresa chama-se Découverte Ostras e vende o molusco para vários restaurantes de Setúbal e Lisboa.

Há uma empresa de produção de ostras, com sede em Setúbal, que está a ter muito sucesso no mercado nacional. Serve os melhores hotéis e restaurantes da cidade e de Lisboa.

O Hotel Epic Sana Lisboa, o Pestana Palace Lisboa e os restaurantes Gambrinus, Mercado da Ribeira e o Porto de Santa Maria, no Guincho já se renderam à qualidade deste produto, produzido no Estuário do Sado.

Além de Lisboa, pode degustar as ostras da marca Découverte nos restaurantes setubalenses A Pérola da Mourisca, Sabores do Rio, 490 Taberna STB e O Bataréu.

Se preferir, pode comprar o molusco na loja online da marca e saboreá-lo num jantar em família ou com amigos, acompanhado de um bom espumante ou gin. As ostras são vendidas em caixas de dois e cinco quilos. O preço de venda ao público é 10€/kg, o que equivale a 12 ostras.

As entregas são gratuitas em Setúbal, Almada, Lisboa, Estoril e Cascais e enviadas no prazo de 24 horas. Nos restantes pontos do País, a empresa contrata uma distribuidora e ao preço da encomenda acrescem as despesas de transporte.

As ostras são produzidas num viveiro instalado no Estuário do Sado, na zona da Gâmbia. A sua elevada qualidade é garantida por um minucioso processo de produção. O ritual começa logo com a compra da semente nas maternidades francesas, que depois é colocada em sacos com uma malha apertada. À medida que o molusco cresce, a malha vai alargando. As ostras demoram um ano a crescer.

Antes de serem embaladas, as ostras são depuradas 24 horas e podem ficar conservadas no frigorífico durante uma semana, mantendo-se inalterado o sabor e qualidade

O negócio foi criado há seis anos por João Silva, 49 anos, formado em gestão de empresas, que já tinha família ligada ao mar e à produção do molusco.

“As ostras começaram com o meu avô, depois passaram para o meu pai. Entre os anos 60 e 1972, havia muita ostra no Rio Sado, mas depois com a poluição das fábricas, as ostras desapareceram e só há dez anos é que voltaram. Por isso, decidi recuperar o negócio de família e esta já é a terceira geração”, conta à New in Setúbal o responsável do negócio.

De acordo com João Silva, cerca de 80% dos clientes são da hotelaria e restauração.

Quem manda nisto tudo?

Nome: João Silva
Idade: 49
Prato favorito: Salmonetes à setubalense
Guilty pleasure: Andar de barco no rio Sado

tags: Découverte, exportação, França, ostras, Sado

localização, contactos e horários

morada
  • Découverte Ostras
    R. Cláudio Lagrange, Setúbal
site e redes sociais
horários
  • Segunda a sábado
  • Das: 09:00
  • Às: 19:00