comida

Onde se fazem os lagartos da Mercadona, os biscoitos nacionais que esgotam em Espanha?

Por dia, nas lojas espanholas da cadeia, são vendidos mais de 6.500 pacotes de meio quilo. São produzidos numa confeitaria em Mafra.
São as favoritas de toda a família.

Os espanhóis podem não saber onde fica a Confeitaria Carlos Gonçalves, mas são os principais responsáveis pelas ruturas de stock de uma especialidade que sai desta fábrica portuguesa. Por dia, nas lojas da cadeia em Espanha, são vendidos mais de 6.500 unidades de lagartos, um biscoito seco com um toque a limão. A procura é tal que muitas vezes esgotam.

Antes de abrir o primeiro supermercado em território nacional — em 2019 —, a retalhista espanhola começou a trabalhar com produtores portugueses. Os lagartos da Confeitaria Carlos Gonçalves é um dos que produtos nacionais que mais vende em Espanha, os números provam isso mesmo.

Nas lojas da cadeia é com sob a marca Hacendado que os vai encontrar nas prateleiras. São vendidos em pacotes de 500 gramas e custam 1,45€. Segundo aos produtores, esta é uma das receitas mais antigas da Confeitaria. Foi fundada em 1983 e há mais de 35 anos que produz estes tradicionais lagartos.

É uma receita com mais de 35 anos, criada pelo fundador, Carlos Gonçalves, e que tem sido um sucesso desde então. É um produto tipicamente caseiro cuja preparação foi adaptada à atual tecnologia de topo que permite produzir milhares de quilos por dia”, explica a marca à NiT.

A fábrica localizada em Barril, na zona da Encarnação, no concelho de Mafra produz os biscoitos todos os dias. “Atualmente, a Confeitaria Carlos Gonçalves conta com a colaboração de 130 funcionários e a faturação tem crescido ano após ano.”

São feitos com farinha de trigo, açúcar, margarina vegetal, água, sal e ovo pasteurizado. Por cada 100 gramas contam com 454 calorias. Na Mercadona são vendidos em pacotes com 500 gramas. Já noutros supermercados pelo País, onde também estão disponíveis — mas sem a marca Hacendado —, consegue encontrar pacotes com 750 gramas.

Estes lagartos são vendidos nas lojas da Mercadona em Espanha, mas também nos 33 espaços que a cadeia já tem tem Portugal. Não são os únicos doces que a Confeitaria produz para a cadeia. A outra sugestão que sai de Mafra para toda a Península Ibérica são os biscoitos de canela — que também custam 1,45€ por 500 gramas.

“Além dos lagartos e dos biscoitos de canela, produzimos outras referências bem conhecidas do paladar dos portugueses: palmeiras, línguas de veado, línguas de gato, churros e supremas de chocolate.” É na zona da padaria dos supermercados espalhados pelo País onde as poderá encontrar.

Basta estar ler o rótulo com atenção para perceber se está a comprar algumas destas especialidades que os espanhóis estão a começar a descobrir. Por enquanto, a Confeitaria não sabe se a Mercadora estará interessada a vender outras variedades dos biscoitos que produzem, mas a verdade é que desde que foi feita a parceria as vendas subiram.

Tirando os lagartos, existe outro produto português que, desde 2020, tem deixado os espanhóis loucos: uma tablete de chocolate com 99 por cento de cacau. É produzida na fábrica da Imperial, na Azurara, em Vila do Conde. É preparadoa com pasta de cacau, cacau em pó e manteiga de cacau.

Esta empresa nacional produz ainda as marcas Regina, Jubileu e Pantagruel. É também com o rótulo da Hacendado que  poderá descobrir as tais tabletes nas prateleiras da cadeia espanhola. São vendidas mais de oito mil unidades por dia, em Espanha.

A 34.ª loja da Mercadona é inaugurada no Montijo este mês de julho. O mais recente supermercado da marca foi inaugurado em Setúbal no final de junho. A inauguração em Oeiras poderá acontecer ainda este verão.

Marco de Canaveses, Lousada, Gondomar, Oliveira de Azeméis e Figueira da Foz são algumas das localizações já anunciadas para 2023.

Carregue na galeria para conhecer alguns dos produtos portugueses que encontra à venda nas lojas da Mercadona.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA