comida

O casal de belgas que se apaixonou por Setúbal e abriu uma roulote de waffles

A food truck está na Avenida José Mourinho desde o dia 30 de junho. Os bolinhos são feitos a partir de produtos da Bélgica.
O casal Bertrand e Peggy, da Bélgica.

Para quem não sabe, o waffle é de origem belga e consiste numa massa cozinhada numa máquina que prensa a mistura até se tornar num bolo fofinho, que pode acompanhar com frutas ou toppings. Hoje em dia já podemos cozinhar estas maravilhas em casa. Basta ter a máquina e uma receita. No entanto sabe-se que a receita original de qualquer prato ou iguaria é sempre melhor do que a réplica. Por isso, se nunca teve oportunidade de provar um waffle originalmente belga, temos boas notícias.

Estacionada na Avenida José Mourinho desde o dia 30 de junho, quinta-feira, está a food truck Waffles & Coisas, que pertence ao casal belga Bertrand Devleeshouwer, 59 anos, e Peggy Van Meerbeeck, 53. Os dois decidiram trazer um pouco da sua cultura para a nossa cidade e Setúbal recebeu-os de braços abertos.

A aventura do casal por Portugal não começou há pouco tempo. Bertrand mudou-se para o nosso País em 1990 para trabalhar enquanto diretor de produção numa empresa de carnes em Palmela e, mais tarde, para São Pedro do Sul, em Viseu. Contudo, em 2005, Portugal não estava a atravessar uma boa fase a nível económico. Foi nessa altura que Bertrand decidiu regressar ao seu país para trabalhar numa universidade enquanto inspetor de qualidade.

Nesse mesmo período, Peggy, que trabalhava no setor automóvel, sabia que o seu marido tinha voltado, mas parte de si tinha ficado cá. “Cada vez que falava de Portugal tinha um sorriso de orelha a orelha e ela dizia-me que o meu coração não estava na Bélgica, mas sim aqui. E tinha razão”, confessa Bertrand à New in Setúbal.

Durante umas férias em Setúbal, em fevereiro de 2020, o casal apercebeu-se, ao passear, que faltava aqui o cheiro dos waffles. “Foi aí que pensámos: ‘por que não uma food truck com waffles belgas?’”. Pensaram e, um ano e meio depois, tinham a ideia concretizada: uma carrinha azul completamente equipada e decorada com vários pormenores da cultura belga, nomeadamente o Atomium, o Manneken Pis, o Tintim, os Smurfs, o ex-ciclista Eddy Merckx e o Nero, uma personagem de banda de desenhada que, no final de cada história, faz uma festa dos waffles.

A massa dos waffles é fresca, uma vez que é feita todos os dias através de produtos belgas, para dar a verdadeira experiência do país. Existem três massas diferentes, pois há três tipos de waffles à venda na food truck: os de Bruxelas, que não têm açúcar e a massa é leve e crocante; os de Liège, que são quentes e macios e têm açúcar pérola; e os lollywaffle para os miúdos, cuja massa é de uma receita das avós belgas. As massas têm de repousar entre uma a 1h30 antes de serem cozinhadas.

A food truck.

À venda no espaço há os waffles de Bruxelas simples (4,50€); o típico (5,50€) com açúcar em pó, chantilly fresco e raspas de chocolate belga; o Expo 58 (6,50€) com frutos vermelhos frescos, raspas de chocolate e chantilly fresco (6,50€); o crazy banana (6,50€) com banana, speculoos cremoso, crocante, pistachios e chantilly fresco. Pode adicionar os toppings que quiser, mas cada um fica-lhe por 1€.

No caso dos waffles de Liège tem o simples (4,50€); o Nero (6€) com chocolate preto e branco, chantilly fresco e raspas de chocolate; o speculoos crunchy (6€) com speculoos cremoso, crocante e chantilly fresco e o strawbelicious (6€) com morangos, chantilly fresco e raspas de chocolate.

Para os miúdos há o lollywaffle simples (4,50€) ou com uma cobertura à escolha (5,50€). É de salientar que alguns waffles têm nomes alusivos à cultura belga. O Expo 58 remete para a primeira Exposição Mundial depois da Segunda Guerra Mundial, que ocorreu em Bruxelas em 1958. O Nero é alusivo à personagem de banda desenhada e o speculoos é um biscoito belga. Na roulote também há bebidas como cafés, chás, chocolate quente, limonada artesanal, moscatel de Setúbal e ainda a cerveja belga Stella Artois.

Além destes waffles há sempre um novo todas as semanas, que vai mudando ao final da mesma. Uma das apostas dos responsáveis é produzir waffles temáticos. “No Dia do Cancro da Mama, por exemplo, queremos fazer um waffle com apontamentos cor de rosa e oferecer uma percentagem das vendas à associação Think Pink”, afirma Bertrand.

Desde que se instalaram em Setúbal, que sentem que as pessoas vêm para provar e depois acabam por voltar. “Há uns dias veio cá uma senhora que nunca tinha provado e comeu logo dois waffles”, confidencia Bertrand. Não é de estranhar, uma vez que são mesmo bons.

O casal vive em Azeitão e todos os dias leva a carrinha para casa, para ser limpa e desinfetada ao mais ínfimo pormenor, uma vez que apostam na qualidade e na higiene a 100 por cento. Como o depósito de água que têm no veículo não é suficiente para a limpeza completa, optam por levá-lo para casa.

“Dá mais trabalho, mas queremos garantir a qualidade”, refere Bertrand. Quanto a sair de Portugal, o casal não rejeita essa hipótese, mas por enquanto os planos são para ficar por cá. “Adoro o clima, a comida e as pessoas daqui, que são tão simpáticas. O nosso coração está cá. Sentimo-nos bem aqui e só vivemos uma vez. Portanto temos de apostar na qualidade de vida”, reflete Bertrand.

A food truck encontra-se em Setúbal de segunda-feira a sábado, e no domingo está em Alcochete, das 15h30 às 21 horas. Pode consultar o site do Waffles & Coisas para saber onde vai estar a carrinha. 

Percorra a galeria para conhecer a food truck e os maravilhosos waffles que pode provar.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Av. José Mourinho
    2900-613 Setúbal
  • HORÁRIO
  • De segunda a sábado das 15h30 às 21h
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
creperia

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA