comida

O carapau invade Setúbal no mês de setembro e torna-se rei durante 10 dias

Entre 2 e 11 de setembro pode provar das mais tradicionais às mais inovadoras receitas em meia centena de restaurantes.
O carapau é rei.

Os Santos Populares já terminaram e com eles foram também embora os manjericos e o cheiro a bifanas. Desligou-se a música, pararam-se as danças e desapareceram as decorações das ruas. Os lisboetas regressaram a casa e da festa só restou a vontade de rapidamente chegar o próximo ano.

Quem não se conformou foi o carapau, que ficou com vontade de ser o protagonista de uma celebração. A verdade é que conseguiu — só teve de atravessar o rio Tejo. A Semana do Carapau está de regresso para uma nova edição em 51 restaurantes.

Se for a Setúbal entre 2 e 11 de setembro, dê descanso ao choco frito e prove esta espécie marítima. Para os mais destemidos, sugerimos experimentar a sopa de carapau com croutons e alecrins. Se tiver um apetite mais tradicional, experimente os carapaus alimados ou assados no carvão.

Organizado pela Câmara Municipal de Setúbal, com o apoio da Docapesca, durante dez dias, o evento gastronómico dá a provar das receitas mais conhecidas às mais arrojadas. Várias são as atividades que podem ser feitas, como um passeio, visitas guiadas ou degustação.

A 10 de setembro, a partir das 10 horas, pode participar no passeio interpretativo “De Pelim a Charro-do-alto, Carapau Sempre!”, onde pode descobrir mais sobre o peixe, bem como o seu percurso desde o desembarque em terra até à banca dos mercados.

Já no último dia, no encerramento do festival, vai ter a oportunidade de conhecer a Mercearia Confiança no Troino, numa visita guiada, seguida por uma degustação comentada pela chef Isabel Fonseca.

Para participar nas duas atividades, que são gratuitas, tem de se inscrever até 6 de setembro através dos formulários. Restaurantes como A Barreira e O Anzol fazem parte da lista de espaços incluídos nesta iniciativa e é nas suas cozinhas setubalenses que vai poder provar alguns dos melhores sabores locais.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA