comida

Moscatel Roxo eleito o melhor vinho da Península de Setúbal

A bebida da José Maria da Fonseca foi distinguida na XIX edição do Concurso de Vinhos da Península de Setúbal.
Boas notícias para os amantes de moscatel.

É mais uma prova da excelência dos produtos da região. O Moscatel Roxo 20 anos da marca azeitonense José Maria da Fonseca foi duplamente distinguido com os prémios de “Melhor Vinho” e “Melhor Vinho Generoso”. 

O reconhecimento foi feito na cerimónia da XIX edição do Concurso de Vinhos da Península de Setúbal, organizado pela Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal. O evento decorreu esta segunda-feira, 15 de abril, no Pavilhão de Exposições da Tapada da Ajuda, em Lisboa.

O Moscatel Roxo é um vinho generoso produzido exclusivamente na região da Península de Setúbal, sendo que a casta que lhe dá origem esteve praticamente extinta na segunda metade do século XX. Foi Fernando Soares Franco, membro da quinta geração da família, que salvou a casta da extinção e lhe deu uma nova vida entre as décadas de 70 e 80.

Considerado por muitos apreciadores como um néctar dos deuses, o Moscatel Roxo destaca-se pelo aroma intenso, sabor frutado e alguns apontamentos de especiarias. O vinho resulta de um lote de quatro colheitas. A mais nova tem 23 anos e a mais antiga 80. O estágio é feito tradicionalmente em cascos de madeira, passando por um longo processo de oxidação, nas caves de Azeitão.

Recorde-se que esta não é primeira vez que a bebida é eleita como “Melhor Vinho” e “Melhor Vinho Generoso”. O Moscatel Roxo também recebeu o duplo galardão, na XI edição do Concurso de Vinhos da Península de Setúbal. Além destas duas distinções, a José Maria da Fonseca conquistou mais três medalhas de prata com os vinhos Alambre Moscatel de Setúbal 20 anos, Coleção Privada Domingos Soares Franco Rosé 2018 e João Pires 2018.

tags: concurso, josé maria da fonseca, melhor vinho, Moscatel Roxo, Península de Setúbal, prémios