comida

Mercadona vai distribuir lucro de 600 milhões de euros pelos trabalhadores

A medida da empresa espanhola também vai ser aplicada em Portugal, onde existem atualmente 49 lojas.
O bónus vai ser distribuído em março.

A Mercadona vai dar, mais uma vez, um bónus aos trabalhadores da cadeia. A informação foi revelada pela empresa espanhola esta quarta-feira, 31 de janeiro. Desta vez, vão ser distribuídos 600 milhões de euros de lucro pelos mais de 100 mil funcionários.

O valor extra será atribuído em março a todos os colaboradores que trabalhem há pelo menos um ano na retalhista, caso tenham atingido as metas e objetivos definidos no início de 2023. Quem tem cinco anos de antiguidade receberá o equivalente a dois ordenados. E há mais: todos os empregados vão receber um prémio que corresponde a metade daquilo que ganham ao final do mês.

“O Comité de Direção da Mercadona decidiu, no âmbito da sua estratégia de partilhar os lucros, distribuir mais meio prémio adicional pelas mais de 100 mil pessoas que compõem a empresa, além do prémio por objetivos que tradicionalmente reparte todos os anos”, refere a multinacional. 

A marca de supermercados garante que, desde 2001, já distribuiu mais de 5.580 milhões de euros pelos funcionários — valor que “reflete o compromisso com o crescimento partilhado e com o lucro mútuo”.

“Esta medida evidencia que os colaboradores da Mercadona são os principais responsáveis pelo sucesso da empresa e, uma vez mais, confirmaram ser o maior ativo para os ‘Chefes’ (como são chamados os clientes). Isto reflete-se num aumento significativo do número de pessoas que efetuam as suas compras na Mercadona, consolidando o seu crescimento e o constante aumento da sua quota de mercado”, acrescenta.

Fundada em Espanha, em 1977, a cadeia tem crescido exponencialmente nos últimos anos em Portugal. Em 2023, tinha definido como objetivo chegar às 49 lojas em Portugal — e foi bem-sucedida.

O primeiro supermercado da empresa no nosso País abriu em 2019, em Canidelo, Vila Nova de Gaia. Com mais de cinco mil colaboradores em território nacional, a empresa fechou o ano passado com pontos de venda nos distritos do Porto, Braga, Aveiro, Viana do Castelo, Setúbal, Santarém, Viseu, Leiria, Lisboa e Coimbra. Ao longo deste ano, o objetivo é continuar a reforçar a equipa e a presença dos produtos de norte a sul. 

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA