comida

Este alentejano viveu em França e Caraíbas e abriu um spot de mexilhões em Setúbal

O Chez Nando chegou à Avenida Luísa Todi no dia 1 de junho. Vende moules, uma iguaria belga à base deste marisco.
Mesmo a tempo do verão.

No centro de Paris, em França, é raro não passarmos por restaurantes que vendam moules, um prato que consiste em mexilhões cozinhados com diferentes molhos. Esta é uma iguaria que já reúne vários fãs. A pensar neles e com o objetivo de trazer esta tradição para Setúbal, nasceu o Chez Nando, um restaurante cuja carta só tem esta especialidade.

No coração da Avenida Luísa Todi, em Setúbal, está aberto desde 1 de junho, quarta-feira. A Casa do Nando (em português), pertence a Fernando Guerreiro, de 54 anos. Nasceu em Grândola, mas esteve toda a sua vida fora do País. Mora em Setúbal há cerca de dois anos.

Começou por viver em Paris e trabalhou em decoração de interiores, mas rapidamente mudou de ramo para a área da gastronomia porque era o que realmente gostava. Aprendeu as primeiras bases de cozinha e tornou-se chefe naquela que é a cidade mais romântica do mundo. “Entretanto recebi uma chamada de um amigo que estava na Ilha de São Martinho, nas Caraíbas e que me pediu para ir trabalhar lá enquanto chefe de cozinha”, conta à New in Setúbal.

Era só para ter ficado um ano, mas ficou 35. “Encontrei uma boa vida, bastante diferente do estilo europeu. A qualidade de vida, a maneira de ser das pessoas, é tudo outro mundo. É bom viajar para compreender isso”, confessa. Embarcou nesta aventura enquanto chefe de um restaurante para o qual cozinhava comida típica francesa. Mais tarde contratou um funcionário que fazia pratos típicos da Ilha de São Martinho. “Misturámos os dois tipos de comida, a carta foi crescendo e funcionou muito bem”, indica.

Com o objetivo de conhecer outras artes e ofícios, decidiu fazer uma formação em confeção de sushi com um chefe que lhe ensinou tudo. “Ganhei o meu diploma e fui bater às portas dos supermercados para vender as minhas peças”. Assim foi, durante dois anos. Entretanto veio para Setúbal porque queria lançar o seu próprio negócio e adorava a cidade.

Acabou por conseguir um spot pequeno, na Avenida Luísa Todi, mas com bastante carisma. Mal entramos sentimos que estamos a conhecer a vida de Fernando Guerreiro, uma vez que o espaço está decorado com vários elementos que contam a história do responsável. Em tons de branco e azul e com vários apontamentos em palha, o spot transmite a sensação de que estamos numa ilha, assim como Fernando Guerreiro esteve durante 35 anos. “A minha história de vida está refletida no espaço”, revela.

No entanto, é impossível não reparar nos detalhes rústicos da loiça de barro distribuída pelo espaço. Desde os tachos, aos copos e pratos, toda a loiça é feita de barro, mesmo à portuguesa. Quando teve a ideia de criar o negócio, só sabia que queria que tivesse inspiração francesa e portuguesa. “O mexilhão é algo que muita gente conhece fora de Portugal, mas aqui ainda não e eu queria dar a conhecer aos portugueses. O que pretendo fazer aqui é misturar as duas culturas”, sublinha.

Ao contrário do que possa pensar este não é um petisco, mas sim um prato principal. Vem acompanhado com batata frita ou pão e, segundo o responsável, quando os clientes o comem, ficam saciados. Os mexilhões são comprados todas as manhãs por Fernando Guerreiro na lota de Setúbal. Desta forma, garante sempre a frescura do produto, uma vez que não quer trabalhar com mexilhões congelados.

Depois é necessário limpar bem o marisco para poder confecioná-lo. A verdadeira diferença é que o mexilhão pode ter vários molhos, franceses ou belgas. No Chez Nando pode pedir à “mariniére” (9€) que leva manteiga, cebola, vinho branco, salsa e aipo; “a la crème” (10€), com créme frâiche, cebola, vinho branco e salsa; “au chorizo” (10€), com azeite, tomate, alho, cebola, chouriço e vinho branco e “au roquefort” (10€) com cebola, vinho branco, queijo roquefort, créme frâiche e aipo. Pode acompanhar a iguaria com pão fresco (1,20€) ou com batata frita sem óleo (2€).

O spot também tem bebidas para acompanhar a comida, nomeadamente vinhos, sangrias, cervejas, refrigerantes, bebidas quentes e espirituosas. O restaurante está aberto de terça-feira a domingo, do meio-dia às 20 horas.

Quem manda nisto tudo?

Nome: Fernando Guerreiro
Idade: 54
Prato favorito: Mexilhão au roquefort
Guilty pleasure: Trabalhar arduamente com um sorriso
Convença-nos a visitar o espaço: “Venha conhecer a casa do mexilhão à francesa”.

Carregue na galeria para ficar a conhecer o Chez Nando.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Av. Luísa Todi 330, 2900-453 Setúbal
    2900-453 Setúbal
  • HORÁRIO
  • De terça a domingo das 12h às 20h
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
marisco

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA