comida

Domingos Cruz: história do setubalense que foi chef da Capri e faz pastéis incríveis

O pasteleiro já criou os pastéis Visigodo, Mouriscas e Bocagiano todos inspirados em produtos regionais.
O pastel Visigodo é o mais vendido.

Há um pasteleiro setubalense, que pegou em algumas histórias e ingredientes típicos e transformou-os em doces. Domingos Cruz, 68 anos, nasceu no Bairro das Fontainhas, em Setúbal. Foi chef da Capri e faz pastéis deliciosos.

Tudo começou aos onze anos por entre os balcões da Pastelaria Capri, no Largo da Misericórdia. “A minha grande referência foi o mestre pasteleiro Mário Armelão da Pastelaria Bambú, que me ajudou a dar os primeiros passos na área”, conta o pasteleiro à New in Setúbal. O talento de Domingos somado a alguns anos de experiência valeram-lhe o lugar de chef da Capri aos 23 anos.

Aos 29 decidiu montar o seu primeiro negócio próprio, a Pastelaria Pé-de-Salsa, na Avenida 5 de Outubro. Na altura, o que se destacava entre as especialidades do espaço era mesmo o pé de salsa, uma receita alentejana com amêndoa, gila e doce de ovo. No início dos anos 90 teve também a Pastelaria Sónia, na Rua Arronches Junqueiro.

Em 1999 passou a dar formação em vários espaços, tendo sido professor de pastelaria na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal até se reformar em 2016 no Centro de Formação do Seixal. Mas não foi a reforma que o fez parar, já que o “bichinho dos doces” está no seu coração desde sempre. Daí que há cerca de três anos tenha criado alguns pastéis encomendados pelas juntas de freguesia de Setúbal: o pastel Visigodo, Mouriscas e o Bocagiano.

O Visigodo foi o primeiro de todos e é o mais vendido. Lançado em 2016 é inspirado “na força e nas gentes de um bairro lutador, que no passado opôs durante a guerra civil as forças fiéis de D. Maria e D. Fernando, no Alto do Viso”, descreve Domingos Cruz. Leva amêndoa, laranja e moscatel.

O segundo, o Pastel Mouriscas foi criado no mesmo ano a pedido das funcionárias do Moinho de Maré de Mourisca. Os ingredientes são a uva preta sem grainha, noz e amêndoa. A cor da uva dá uma tonalidade escura ao doce, parecida com a dos sapais do Estuário do Sado.

O Pastel Bocagiano é de junho de 2018 e foi uma encomenda do executivo da Junta de Freguesia de S. Sebastião. O rótulo da embalagem tem uma representação do famoso soneto de Bocage “Autorretrato” e é feito à base de doce de laranja antigo de Setúbal e chocolate. Cada pastel ronda o 1,20€/unidade e estão disponíveis nos postos de venda da Casa da Baía, Forte de São Filipe, Moinho de Maré de Mourisca e brevemente na Casa da Cultura.

Os pastéis são produzidos pela Doces Afectos Cruz, empresa fundada há três anos. Depois de Domingos se reformar foi a esposa, Maria Emília Cruz, que desafiou o marido a juntar o talento para a doçaria regional ao seu gosto pelo contacto com o público e área comercial.

Os pastéis e os bolos secos também são vendidos diretamente ao público em várias feiras de Setúbal. E pode fazer encomendas de bolos de aniversário e doces natalícios para os números 939 556 582 ou 933 476 854.

tags: Bocagiano, Domingos Cruz, Mouriscas, pastéis, pasteleiro, setúbal, Visigodo