comida

Descobrimos a receita perfeita das fogaças de Palmela

A New in Setúbal explica-lhe todos os passos para preparar o biscoito mais famoso da vila.
São uma delícia.

A fogaça é o biscoito mais famoso da vila de Palmela. Está presente em qualquer mesa e é ainda melhor se for acompanhado por um bom copo de moscatel ou um vinho tinto da região. Normalmente, a fogaça tem a forma das ameias do Castelo de Palmela, na parte superior, e a de um cacho de uvas na zona inferior, já que é este o símbolo da gastronomia da vila. Mas há dezenas de formatos.

Segundo a tradição mais antiga, era costume a população preparar fogaças para oferecer a Santo Amaro. No dia 15 de janeiro, as pessoas transportavam os bolos dentro de cestos de verga e panos bordados para a Igreja Paroquial, onde eram benzidas pelo padre.

Cada formato de fogaça correspondia a uma promessa feita ao Santo Amaro — por exemplo, um pé, braço, coração, cacho de uvas, entre outros. Depois de benzidas, as fogaças eram leiloadas e as receitas doadas à Igreja. O resto dos biscoitos eram levados pelas famílias para as suas casas. 

Se gostava de experimentar fazer fogaças lá em casa, a New in Setúbal mostra-lhe uma receita infalível, cedida pela Confraria Gastronómica de Palmela. 

Do que precisa

— 500 gramas de pão em massa
— sumo de duas laranjas
— 500 gramas de açúcar amarelo
— raspa de uma laranja
— três ovos (um deles para pincelar)
— um cálice de aguardente
— 125 gramas de banha
— 1/1.200 kg de farinha
— canela (+/-30 gramas)
— erva doce (+/-50 gramas)

Como se faz

Ligam-se os ovos ao pão em massa. Depois juntam-se o sumo, a raspa da laranja, a banha, o açúcar, a canela, a erva doce e, finalmente a farinha. Depois de estar tudo bem envolvido e amassado, deixa-se levedar durante meia hora. Em seguida, pode moldar as fogaças nas formas que quiser e pincelar com o ovo batido. Ponha tudo a cozer num tabuleiro untado, em forno moderado (180º). 

tags: Confraria Gastronómica de Palmela, fogaça de Palmela, ingredientes, palmela, receita

outros artigos de comida

mais histórias de Setúbal