comida

Bolacha Piedade: uma tradição setubalense desde 1855

A pastelaria, na Avenida Luísa Todi vende esta especialidade única, que está na sexta geração da família.
Impossível resistir.

Além do choco frito, laranja de Setúbal, Bocage ou Luísa Todi há outro nome que está no imaginário de todos os setubalenses: a Bolacha Piedade. Um dos segredos mais bem guardados de Setúbal nasceu em 1855 pela mão da família com o mesmo nome e desde logo se tornou um dos símbolos da doçaria da cidade do Sado.

Foi graças à persistência de Maria Arcângela da Piedade, que a bolacha chegou às gerações atuais, dando continuidade ao negócio familiar. Dura, estaladiça e com sabor a erva doce começou por ser vendida apenas nas ruas pelo chamado “miúdo do tabuleiro” e num espaço no Parque do Bonfim conhecido como “a esplanada do boneco”.

Até fevereiro de 2003, data de abertura da pastelaria Bolacha Piedade, na Avenida Luísa Todi só podia encontrar esta especialidade tradicional anualmente na Feira de Sant’Iago. Tal como acontece com a barraca das Farturas da Luizinha ou a dos pregos do Séninho, as filas para a Bolacha Piedade são sempre intermináveis. Famílias inteiras abastecem-se da afamada bolacha, que pode durar cerca de um ano.

Atualmente é Gabriela Pereira, 65 anos, uma das filhas de Maria da Piedade, que está à frente da Pastelaria Bolacha Piedade. “É dos negócios com maior tradição, em Setúbal”, conta à New in Setúbal. Uma característica importante é que a receita é matriarcal, ou seja, só as mulheres da família é que conhecem a forma de confeção, os homens apenas vendem o produto. Antigamente, a bolacha era feita num forno de lenha e amassada manualmente. Hoje, o fabrico passa por duas máquinas com mais de meio século.

É tradição comprar a bolacha na Feira de Sant’Iago.

As bolachas podem ser vendidas avulso (14€/kg) ou em caixas de 125 gramas (2,30€) e 250 gramas (4€). As caixas foram especialmente concebidas a pensar nos estrangeiros, que tinham dificuldades em transportar as bolachas em sacos no avião. A pastelaria também tem doces regionais, como os esses de Setúbal (0,50€/unidade) ou (10€/kg), as broas castelares (14€/kg) e o bolo-rei de fabrico artesanal a 13€/kg.

O espaço conta com dois grandes painéis com fotografias antigas da família Piedade e o logótipo, que representa o vendedor do tabuleiro. Famosa em vários cantos do País e do mundo, a bolacha é apreciada pela maioria dos setubalenses e sobretudo pelos familiares de emigrantes, que compram grandes quantidades no verão.

Quem manda nisto tudo

Nome: Gabriela Pereira/Isabel Tristão/Delfina Graça/Ilda Santos/Manuela Camolas
Idade: 65/71/78/61/59
Prato favorito: Arroz de pato
Guilty pleasure: Bolacha Piedade
Convença-nos a visitar o espaço: “As tradições são para manter, os saberes para enriquecer e os sabores para se provar, apreciar e depois comer”

tags: Bolacha Piedade, doçaria, especialidade, Feira de Sant’iago, negócio familiar, tradição

localização, contactos e horários

morada
  • Pastelaria Bolacha Piedade [ver mapa]
    Avenida Luísa Todi, 502
    2900-645 Setúbal
site e redes sociais
horários
  • Segunda a sábado
  • Das: 07:00
  • Às: 19:00

ficha técnica

intervalo de valores
Menos que 10€
wifi disponível?
Sim
esplanada?
Sim