comida

Bardo reabriu num novo espaço — mas mantém as famosas especialidades de sempre

A taverna medieval mudou-se para o Beco do Carmo em outubro. Pode voltar a provar o pão do caminhante, o hidromel e muito mais.
Uma verdadeira viagem no tempo.

Tudo começou em agosto de 2017 quando Andreia Leitão, 41 anos, uma apaixonada pelas tradições medievais, e Paulo Conceição, 38, igualmente amante de cenários históricos, decidiram abrir um bar totalmente temático — o primeiro e único da cidade inspirado no universo medieval, da decoração às comidas e bebidas.

“Decidimos avançar, primeiro porque gostamos da época medieval e por considerarmos que fazia falta um espaço deste género, uma vez que Setúbal é a sede da Ordem de Santiago”, contaram à New in Setúbal, os responsáveis, em 2018.

O Bardo Taverna Medieval esteve a funcionar num espaço junto à Casa da Cultura de Setúbal. Porém, com as restrições da pandemia, teve de fechar e suspender todas as atividades. Se nos últimos meses passou por essa zona da cidade, e reparou que o bar se mantém fechado, não desanime. O Bardo não acabou, simplesmente mudou para um spot novo, mais precisamente para o número 1 do Beco do Carmo.

O bar reabriu no passado dia 22 de outubro, com os mesmos responsáveis Andreia e Paulo, que contam agora com o apoio de Filipe Ramos, que se juntou ao projeto. A carta de comida divide-se em duas partes: petiscos e repasto. No caso dos petiscos há pescado do Drakar; naco lusitano; queijo de Seia com presunto no bolo do caco; queijo de cabra temperado e também uma seleção de enchidos.

Na secção dos repastos mantém-se o famoso pão do caminhante que dá para partilhar. Trata-se de um pão árabe com frango desfiado envolto em espinafres. Para os verdadeiros carnívoros há o bife do dragão, um bife da vazia de 300 gramas e o naco visigodo, um lombo de porco em bolo do caco com bacon, ovo estrelado e batata doce frita. O tachinho do lavrador e os lombinhos de porco são outras das sugestões.

Apesar de a ementa girar à volta de ingredientes 100 por cento medievais, pode também contar com opções vegan, como é o caso do hambúrguer de quinoa, tiborna de alheira e salteado de avalon. As sobremesas do Bardo, ou melhor, os “sobejos de mesa” incluem doces conventuais; frutos vermelhos, torta de laranja, entre outras propostas. Os petiscos vão dos 3,50€ e 4€.

Sendo um bar temático, as bebidas também se destacam da oferta do resto da cidade, a começar pelo hidromel nas versões de licor ou à pressão, desde 2,70€. Para quem não sabe, o hidromel é considerada a primeira bebida alcoólica feita pelo homem, sendo muito apreciada pelo povo celta e viking.

O hidromel LuCitanea Celta obtém-se a partir da fermentação alcoólica do mel com a água, envelhecendo depois em pipas de carvalho durante três anos, que dá um licoroso com 17 por cento de álcool. O hidromel LuCitanea Viking produz-se através da fermentação alcoólica do mel com a água, o que resulta numa bebida refrescante com apenas seis por cento de álcool.

O vinho quente, também conhecido como glühwein, as infusões e o leite da amalteia com ou sem álcool, sem esquecer as cervejas à pressão completam a carta de bebidas.

Neste regresso, os responsáveis criaram os repastos de grupo, ideais para experimentar nesta quadra natalícia. Há três menus à escolha: o manjar dos heróis (mix de carnes); o bacalhau santo e a alternativa vegan. Os preços estão sob consulta e os grupos devem ter, no mínimo, seis pessoas. As reservas são obrigatórias e podem ser feitas através número de telefone 265 522 216.

Tal como no espaço anterior mantêm-se os dois eventos fixos do Feitiço da Lua, na primeira sexta-feira de lua cheia e a queimada galega ou do outro mundo, que decorre num fim de semana por mês. É neste último evento que os clientes têm oportunidade de conhecer o Bardo.

A tradição do norte do País consiste na recitação de uma reza, o chamado esconjuro pela figura do Bardo (antigo trovador) enquanto o druida faz uma “poção mágica” na panela. Todos os participantes são convidados a provar a bebida forte e o objetivo é que as energias negativas sejam eliminadas nessa noite.

Em breve vai ser criado também o evento do alquimista mas os detalhes ainda não foram revelados pelos responsáveis. A decoração à base de madeiras é inspirada nos salões medievais. Há apontamentos ligados aos templários, celtas e vikings. Além das duas salas interiores, o Bardo tem uma esplanada.

A seguir carregue na galeria para conhecer melhor o Bardo Taverna Medieval.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Beco do Carmo, 1
    2900-292 Setúbal
  • HORÁRIO
  • Terça a domingo das 16h às 2h
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€
TIPO DE COMIDA
medieval

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA