comida

Até domingo, os restaurantes de Setúbal têm ementas inspiradas nos sabores da região

A iniciativa assinala a elevação da gastronomia portuguesa a Bem Imaterial do Património Cultural de Portugal.
As ostras fazem parte das sugestões.

Este mês celebra-se o 21.º aniversário da elevação da gastronomia portuguesa a Bem Imaterial do Património Cultural de Portugal. Por isso, a Câmara Municipal de Setúbal associou-se às comemorações, e lançou uma iniciativa especial para promover os sabores gastronómicos e vínicos da região. 

Tal como é habitual nas semanas gastronómicas, vários restaurantes do concelho de Setúbal apresentam sugestões de pratos até este domingo, 1 de agosto. Na Adega dos Garrafões, na Rua Arronches Junqueiro, pode provar chocos com tinta e carapaus alimados, receitas típicas que podem ser acompanhadas, preferencialmente, com os vinhos Quinta do Piloto Reserva Branco e Collection Síria Branco.

Ostras com molho de vinagrete e moscatel, papelotes de salmonete com ervas aromáticas e moscatel e peras à setubalense são as propostas da Casa do Peixe, na Rua General Gomes Freire, a acompanhar com vinhos Filipe Palhoça Brancos, Quinta de Alcube Reserva Branco e Moscatéis Venâncio Costa Lima.

Já o Ostradomus, na Avenida Luísa Todi, inclui na carta no âmbito da iniciativa, um prato com três ostras abertas ao natural, uma al ajillo com coentros e azeite virgem DOP, uma gratinada com manga e pimenta rosa, outra em tempura com sorbet de limão e manjericão, com os vinhos Santo Isidro de Pegões e Encosta da Arrábida Verdelho, da Adega Cooperativa Santo Isidro.

Também na Avenida Luísa Todi, o restaurante Sab’amar apresenta uma cataplana à moda de Setúbal com lagosta, camarão, peixe e mexilhão, acompanhada pelo vinho Casa Ermelinda Freitas Branco Reserva 2018.

O Ramila, na Avenida José Mourinho, entra nesta iniciativa gastronómica e propõe a degustação de choco frito à ramila e de choco grelhado com tinta, acompanhados do vinho Dona Ermelinda Sauvignon Blanc Verdelho.

Em comunicado, o município de Setúbal explicou que o objetivo da iniciativa é destacar a elevação da gastronomia portuguesa a Bem Imaterial do Património Cultural de Portugal e, em simultâneo, a importância da gastronomia e dos vinhos nas esferas económica e turística.

MAIS HISTÓRIAS DE SETÚBAL

AGENDA